.

"Aprende-se a escrever, lendo. E também é necessária uma grande humildade face ao material da escrita. É a mão que escreve. A nossa mão é mais inteligente do que nós. Não é o autor que tem de ser inteligente, é a obra. O autor não escreve tão bem quanto os livros."
António Lobo Antunes

Tuesday, 12 August 2008

Presa em mim

Relembro este dia como se fossem ontem, um dia que ficará na minha memória para toda a eternidade. Hoje abri a caixa, a caixa verde que está debaixo da minha cama que contém tudo aquilo que não quero lembrar, tudo o que não quero falar. Quem diria, que eu estaria aqui, assim como estou, da maneira que estou, modificada e ressuscitada. Senti a necessidade de desabafar, não me perguntem o porquê porque não saberia responder. Se calhar não te recordas, nem tal te passou pela memória, mas para mim este dia foi tudo e mais do que esperava.
Mas está morto, enterrado. As lembranças, infelizmente, não as posso guardar numa caixa como fiz com tudo o resto, o peluche, a carta, o CD com fotografias, uma grande parte da minha vida está numa caixa, e não se resume a mais que isso, uma caixa de recordações, experiências, lágrimas e sorrisos. Sinto-me a tremer, faço força para as lágrimas não me fugirem mais uma vez. Já fugiram demasiadas. Penso no que devia ter feito, no que hoje poderia ter e não tenho, se calhar deveria ter lutado mais e ainda hoje me culpabilizo por isso. Com ou sem razão de existir e de estar sinto-me presa a mim mesma. Não sei que caminho seguir, não sei onde pára aquilo que eu tanto procuro. Busco sem cessar, cansada continuo á procura de algo que pensei ter mas jamais vou achar... "o meu infinito e mais além"



Presa em mim sinto-me assim como um naufrago ao mar
Ouço gritos no silencio que eu faço pra escutar
Sei que existe algo maior
Que a pressa de não ser mais um
Esperando o dia acontecer

Presa em mim sinto-me tão fora de lugar
Corredores tão vazios nada disso quero mais
Quase tudo gira em vão
Na busca pela perfeição

Mas ninguém pode pensar por nós
Presa em mim sinto-me assim tão longe de tudo
Qualquer caminho sei que me vai levar a acreditar
Não tenho tempo para pensar na dor que me pode ressuscitar...

1 comment:

monik said...

='D

Poderia escrever algo lindo acerca do quanto gostei e gosto de te ler, poderia descrever o quão importante és para mim, poderia tanto... mas esse tanto seria pouco.
Portanto aqui fica o sorriso terno e amigo, aquele que nunca te hei-de negar, pode ser assim?


='D*